Endometriose: sintomas, diagnóstico e tratamento

Mioma uterino: médico segura mão de paciente.
Mioma uterino: sintomas, diagnóstico e tratamento
24 de fevereiro de 2021
Tomografia computadorizada: médico e paciente observam exame.
Meu médico solicitou uma tomografia computadorizada, e agora?
10 de março de 2021

Endometriose: sintomas, diagnóstico e tratamento

Endometriose: médica aperta as mãos de paciente.

Doença crônica e que afeta milhares de mulheres no mundo, a endometriose é um problema sério, por isso, conhecer tudo sobre ela é indispensável.

A endometriose é uma doença comum que ocorre por uma modificação no funcionamento normal do organismo feminino. Afeta milhares de mulheres e pode causar dores intensas e desconfortos.

Trata-se de uma condição onde o tecido que reveste o interior do endométrio cresce fora da cavidade uterina. Considerada uma doença crônica, a endometriose é séria e exige cuidados especiais para preservar a saúde da mulher.

Nesse sentido, conhecer melhor a doença e saber como ela acontece e o que provoca no organismo é fundamental para cuidar da saúde e evitar complicações. Pensando nisso, confira neste post o que é a endometriose, seus sintomas, diagnóstico e tratamentos!

O que é a endometriose?

O endométrio é uma mucosa que reveste a parte interna do útero, que fica mais espesso durante o ciclo menstrual para facilitar a adesão do óvulo fecundado. Quando a gravidez não acontece e chega o final do ciclo ele se dissolve, sendo expelido na menstruação.

A endometriose acontece quando esse tecido, ou mucosa, cresce de forma anormal e migram para regiões externas do útero, podendo afetar  outros órgãos. Numa das teorias, ao invés de serem expelidas, as células do endométrio vão no sentido contrário e caem na cavidade abdominal e nos ovários. 

Apesar de ser diagnosticada, geralmente, entre os 20 e 35 anos, a endometriose pode acontecer algum tempo depois da primeira menstruação.  O distúrbio pode acometer diferentes localizações, como por exemplo a cicatriz cirúrgica da cesárea, região atrás do útero, alças intestinais, ovários, apêndice, sistema urinário e outros diversos, como por exemplo a caixa torácica.

Quais os sintomas?

Os sintomas da endometriose podem surgir de formas diferentes, dependendo do organismo da mulher e do tipo da doença. Muitas vezes também pode ser assintomática, causando dores intensas especialmente durante a menstruação e no ato das relações sexuais.

Além disso, a endometriose pode provocar os seguintes sintomas:

  • cólica no período menstrual;
  • diarreia, constipação ou dor para evacuar;
  • distensão abdominal;
  • dor durante as relações sexuais;
  • dor na cicatriz da Cesária;
  • dor para urinar durante o período menstrual;
  • dor pélvica crônica;
  • fadiga crônica;
  • infertilidade;
  • saída de secreção, sangue ou dor no umbigo.

Como funciona o diagnóstico?

Quando há uma suspeita da endometriose pela manifestação de algum sintoma, é fundamental procurar um ginecologista. Após uma avaliação clínica, o médico solicita a realização de exames por imagem para avaliar o quadro com maior precisão.

Sendo assim, o exame ideal para mapear com detalhes em alta definição é a ressonância magnética, que fornece riqueza de dados para uma análise eficiente. Com as imagens de qualidade, o médico tem informações suficientes para o diagnóstico.

Qual a relação entre a endometriose e a fertilidade?

Além de causar outros sintomas e problemas, a endometriose também está relacionada com a infertilidade. Mulheres diagnosticadas com endometriose podem ter o potencial de fertilidade comprometido, sendo uma das principais causas.

O principal motivo da endometriose contribuir para a infertilidade é devido às tubas uterinas ficarem danificadas, por causa do processo inflamatório provocado pela doença, dificultando ou impedindo a passagem do óvulo e dos espermatozoides. 

Quais os principais tratamentos?

O tratamento da endometriose depende da intensidade dos sintomas e do quadro da paciente, por se tratar de uma doença crônica. Mulheres mais jovens são tratadas com medicamentos prescritos pelo ginecologista.

Em caso de situações mais avançadas e que há lesões, pode ser tratado com procedimento cirúrgico, e se a paciente não deseja ter filhos, remover os ovários e o útero também pode ser uma alternativa. 

No entanto, em todos os casos o diagnóstico precoce é muito importante, pois eleva as possibilidades de sucesso do tratamento significativamente. Além disso, o tratamento é mais agradável e eficiente, contribuindo para estabelecer novamente a qualidade de vida da mulher.

Para tanto, é indispensável manter consultas frequentes com o ginecologista e fazer exames de imagem em caráter preventivo. Assim, é a alternativa mais adequada para preservar a saúde e identificar qualquer problema com antecedência.

É essencial fazer um ótimo exame de imagem, em especial a  ressonância magnética em um local com experiência no assunto, que pode oferecer condições para ter total segurança, comodidade e qualidade nas imagens.

Dessa forma, você vai contar com todo apoio para fazer um mapeamento completo na região, com protocolos direcionados e especialistas no assunto. Fatores imprescindíveis para proporcionar ao médico informações precisas para embasar as decisões.

Como você percebeu, a endometriose é uma doença crônica que pode causar grandes desconfortos e complicações, colocando a saúde em risco. Por isso, é fundamental estar atenta e agir preventivamente para não comprometer o seu bem-estar.

Gostou do post? Se deseja se manter bem informada sobre assuntos importantes relacionados à saúde, assine nosso boletim informativo! É rápido e gratuito!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

× Podemos ajudar?