Exames contrastados são seguros? Entenda aqui os principais riscos

Mulheres unidas contra o câncer de mama no Outubro rosa
Outubro Rosa: o que você precisa saber sobre o câncer de mama
12 de novembro de 2020
Equipamento para realização de ressonância magnética.
Ressonância magnética: o que você deve saber antes de fazer?
8 de janeiro de 2021

Exames contrastados são seguros? Entenda aqui os principais riscos

Médico observa exames contrastados

Radiology doctor examining at chest x ray film of patient at health care clinic

Os exames contratados são alvo de muitas dúvidas por diversos pacientes, principalmente em relação à segurança do procedimento. Embora seja um tema desconhecido, sua utilização pode ser indispensável para um diagnóstico mais preciso.

Alguns órgãos e/ou doenças são mais difíceis de obter diagnósticos precisos em estudos sem contraste. Dessa forma, para ter uma visão detalhada das estruturas internas do corpo, é preciso utilizar recursos como o exame com contraste.

Se o seu médico indicou a necessidade de fazer exames contrastados e você está com receio e dúvidas sobre o assunto, fique tranquilo que vamos ajudar a esclarecer! Confira neste post o conceito, riscos e saiba se é um exame seguro!

O que é o exame contrastado?

Algumas partes do corpo humano possuem tecidos de difícil avaliação em exames sem contraste venoso. Nesse sentido, é difícil ter detalhes específicos, que podem ser úteis de acordo com a hipótese diagnóstica, e o médico não tem precisão para emitir um diagnóstico completo.

Nessa situação, é necessário utilizar o contraste para ter resultados satisfatórios, que são substâncias aplicadas para realçar determinadas imagens, auxiliando na precisão do diagnóstico.

São diferentes tipos de contrastes que podem ser utilizados na radiologia, a depender do método utilizado (tomografia, ressonância, raio x, entre outros) e hipótese clínica do médico solicitante. 

Em última análise, ajuda a buscar pelo problema com uma maior precisão. Na ressonância magnética, entre as principais indicações, ajuda na investigação de lesões ainda não esclarecidas, na melhor avaliação de nódulos, e em processos neoplásicos e inflamatórios.

Qual a substância usada na ressonância magnética?

A ressonância magnética é um dos exames contrastados mais solicitados e a substância utilizada é o Gadolínio. Tem administração intravenosa (um pequeno volume de contraste é administrado na veia do paciente) e auxilia a identificar tumores e infecções.

Nossa clínica utiliza um dos contrastes reconhecidamente mais seguros, sendo apontado em alguns trabalhos como sendo um dos contrastes menos relacionados a efeitos colaterais.

A aplicação do Gadolínio é realizada durante o exame de ressonância magnética, normalmente entre o meio e o final do exame, com o paciente dentro da sala. 

A substância é eliminada pela urina em até 24 horas, sendo extremamente raros os danos à saúde quando respeitados os critérios de segurança (é aplicado questionário de segurança pela nossa equipe de enfermagem e biomédicos antes do exame).

Como o exame é realizado?

A ressonância magnética realizada com contraste exige que o paciente tire objetos metálicos, como relógio, brincos e pulseiras, antes da sua entrada na sala do exame.Fazemos isso devido ao campo magnético criado pela máquina, o que pode lesionar o paciente.

Antes de iniciar todo o processo, geralmente é solicitado que o paciente preencha um formulário com informações sobre a saúde e assine confirmando a veracidade do que foi escrito. Na sequência, é orientado sobre o funcionamento da máquina e como deve se comportar para não prejudicar as imagens.

Após retirar os pertences, o paciente deve vestir um avental fornecido pela clínica e se deitar na maca para a realização do exame. 

Após o término do exame, o médico radiologista vai avaliar todas as imagens adquiridas pelo aparelho, avaliando se houve ou não o realce de alguma estrutura por meio de contraste que poderá justificar o problema/questionamento do paciente.

Cabe ressaltar que a ressonância magnética não expõe o paciente a radiação, pois o exame é feito por meio de um campo magnético.

Há algum preparo para fazer o exame contrastado?

É muito importante respeitar o preparo orientado para cada um dos tipos de exame de ressonância magnética (abdome, joelho, mama, coração, ombro, coluna, entre outros).

Poderemos solicitar um maior jejum em estudos de abdome superior para uma melhor avaliação da vesícula biliar, por exemplo. Sempre busque respeitar o preparo pré-exame enviado com antecedência para seu email!

Além disso, é preciso avaliar se a pessoa apresenta alergias ou complicações que podem ser consideradas contra indicações ao exame. Em geral, é realizado um contato prévio para a realização de exames e atestar a ausência desses fatores.

Também é importante informar se é portador de marcapasso, possui tatuagens recentes (menos de 1 mês), lentes de contato, se é diabético, hipertenso, faz uso de medicamentos, se faz diálise ou utilizar aparelhos de surdez.

Resumidamente, os cuidados necessários antes de um exame de ressonância magnética com contraste serão: jejum (a depender de qual local do corpo que será estudado), preparo antialérgico (a depender do histórico do paciente, como antecedentes alérgicos ou asma importante), retirar objetos metálicos em contato com o corpo e aplicação do questionário de segurança.

Algumas das principais contraindicações (absolutas e/ou relativas, a depender da hipótese clínica) do contraste são:

  • gestantes, devido aos possíveis riscos ao bebê;
  • pacientes com insuficiência renal (principalmente em casos de doença renal avançada);
  • antecedente alérgico importante (é muito importante relatar eventual reação alérgica em estudo anterior de ressonância magnética).

Para alguns pacientes, dependendo do quadro de saúde, é solicitado que venha acompanhado. Entretanto, é um exame bastante tranquilo, rápido (dura em média 30 minutos) e logo em seguida já é possível retomar as atividades normais.

Quais são os riscos?

Qualquer paciente que precisa fazer exames contrastados tem dúvidas sobre os riscos que o exame oferece. No entanto, o contraste com o uso do Gadolínio é considerado extremamente seguro, raramente causa reações alérgicas.

Para reduzir ainda mais os riscos, é preciso informar se houve problemas recentes, como alergias ou doenças mais sérias, evitando problemas posteriores à realização do exame.

Apesar de ser improvável, os exames de contrastes podem causar efeitos colaterais, que são mais frequentes em pacientes que tenham antecedente alérgico.

Cabe salientar que os efeitos colaterais causados pelo exame contrastado na ressonância magnética são muito raros. O Gadolínio é bastante seguro. Os principais efeitos colaterais são:

  • coceira;
  • dor de cabeça;
  • falta de ar;
  • formação de caroços;
  • sensação de calor;
  • vermelhidão.

Por que é importante fazer os exames contrastados?

Os exames contrastados são utilizados em situações que exigem uma visão mais apurada de uma determinada região do corpo. É um recurso extremamente importante para os médicos, pois com imagens claras é mais fácil fazer uma análise.

Em outras palavras, com o contraste as imagens produzidas nos exames transmitem a real situação de um órgão, como as partes saudáveis e as que merecem atenção. Permite avaliar se existem áreas suspeitas e pequenas alterações nos órgãos.

Nesse contexto, o diagnóstico é mais seguro e preciso para determinar tratamentos pontuais, independentemente da gravidade da situação. É uma forma de otimizar o tempo para ter o diagnóstico e buscar soluções rápidas.

Cuidar da saúde é uma prioridade, por isso, contar com formas para ter uma investigação perfeita é indispensável. Dessa maneira, é a oportunidade ideal para evitar o agravamento de patologias e lesões que oferecem riscos à qualidade de vida.

Mesmo considerando os riscos, que são baixos, os exames contrastados são as melhores alternativas para assegurar imagens de qualidade para a análise médica. Por isso, não é preciso ter receio, basta seguir as devidas orientações.

Lembre-se sempre de procurar clínicas reconhecidas por oferecer equipamentos modernos, tecnológicos e serviços de qualidade. É mais um passo para ter tranquilidade e reduzir riscos.

Como você percebeu neste artigo, os exames contrastados são importantes e seguros, já que os riscos são baixos. Portanto, é uma alternativa eficiente para preservar a sua saúde com diagnósticos precisos, que favorecem tratamentos eficientes.

Gostou do conteúdo? Agora que já conhece tudo sobre os exames contrastados, acesse o site da SCOPP e veja mais sobre as nossas soluções para a sua saúde!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

× Podemos ajudar?