Está com dor de cabeça? Conheça os papéis dos exames de imagem para a cefaleia!

mulher segurando raio-x de coluna em cada mão
Ressonância magnética x radiografia: Entenda o papel dos exames de imagem para a avaliação de lombalgia.
9 de junho de 2021
técnicos analisando exames para fazer diagnóstico por imagem
Diagnóstico por imagem: sua importância, por que levá-los em suas consultas e como as clínicas armazenam
23 de junho de 2021

Está com dor de cabeça? Conheça os papéis dos exames de imagem para a cefaleia!

mulher na frente de notebook com mão na cabeça expressando dor de cefaleia

Embora seja comum na vida de muitas pessoas, a cefaleia nem sempre é igual. São diversos os subtipos de dor de cabeça, com tantas variedades que um diagnóstico correto para a causa pode se tornar um desafio. 

Mais importante do que apenas tratar a cefaleia é descobrir suas causas, principalmente  se os episódios forem intensos e de grande frequência. Para isso, o médico realiza exame clínico e colhe o histórico do paciente, observando questões relevantes que possam causar a dor. 

Detalhes da rotina que podem estar relacionados com o surgimento das crises, como alimentação, uso de medicamentos, qualidade do sono e prática de atividades físicas devem ser consideradas na busca dos motivos.

Além disso, quando existe a suspeita de que a causa está relacionada a uma patologia, o profissional deve utilizar exames de imagem para chegar a um diagnóstico correto, permitindo a elaboração de uma conduta adequada para o tratamento.

A seguir, você poderá conhecer os exames mais indicados para pacientes que apresentam dor de cabeça, e quando eles devem ser solicitados para confirmação diagnóstica. Continue a leitura conosco para conferir!

Diferentes tipos de dores de cabeça

A cefaleia é o termo técnico utilizado para a dor de cabeça. Normalmente confundidas, a enxaqueca é um dos tipos de cefaleia que pode causar sintomas intensos, prejudicando a qualidade de vida das pessoas. Conheça a seguir, os principais tipos de dores de cabeça.

Cefaleia tensional

A cefaleia tensional provoca dor de cabeça que apresenta a sensação de peso, aperto e pressão. Em geral, são dores fracas e moderadas, que não impedem o indivíduo de executar suas atividades diárias e não leva a outros sintomas. Suas causas podem estar relacionadas ao estresse, tensão, ansiedade e depressão.

Cefaleia em salvas

A cefaleia em salvas é menos frequente que a tensional e apresenta como sintoma dor de cabeça intensa, aparecendo normalmente a noite em um só lado da cabeça ou ao redor dos olhos. Essa condição pode durar alguns minutos ou mesmo algumas horas, causando outros sintomas como congestão nasal, queda da pálpebra e também lacrimejamento dos olhos.

Enxaqueca

A enxaqueca é a dor de cabeça crônica, que geralmente se inicia por uma dor latejante em um dos lados, aumentando de forma gradativa. Além da dor, o paciente sofre também com fotofobia (sensibilidade à luz) e fonofobia (sensibilidade ao som). Em alguns casos, o indivíduo pode apresentar visão turva, ou mesmo enxergar pontos luminosos durante a crise que pode provocar náusea e vômito.

Quando solicitar exame de imagem para dores de cabeça

Para pacientes que apresentam cefaleia, além dos sinais e sintomas, em muitos casos a experiência com a dor de cabeça pode revelar o motivo da consulta médica. Ao permitir que o paciente conte seus sentimentos e preocupações que envolvem a dor, é possível melhorar as chances de um diagnóstico correto.

No entanto, em outros casos é necessário compreender quais os possíveis fatores desencadeantes da dor de cabeça, visto que quando relacionados a patologias, a cefaleia não pode ser identificada somente pela escuta qualificada do profissional.

Além da enxaqueca, tipo complexo de cefaleia, outras variedades podem apresentar a necessidade de exames neurológicos para avaliação do quadro, principalmente quando o exame físico demonstra alterações em dores atípicas, que não preenchem critérios para a definição específica. As situações que indicam a necessidade da realização de exames de imagem na presença de cefaleia, são:

  • mudança significativa na frequência ou intensidade da dor de cabeça de forma recente;
  • novos sinais ou sintomas neurológicos sem explicação;
  • dores sempre no mesmo hemicrânio (parte do crânio);
  • cefaleia que não apresenta melhora com tratamento;
  • dores que se iniciam após os 50 anos;
  • cefaleia nova em pessoas com imunossupressão ou câncer;
  • cefaleia acompanhada de vômito em jato;
  • presença de febre, rigidez de nuca, dano cognitivo, mudança de personalidade e papiledema (inchaço no nervo óptico).

Exames indicados para cefaleia

Entre os exames mais indicados para pacientes que apresentam cefaleia estão a tomografia de crânio, com e/ou sem contraste, e a ressonância magnética. A ressonância magnética é superior à tomografia computadorizada, pelo seu maior grau de detalhamento das estruturas intracranianas e pela ausência de radiação na aquisição das imagens. A tomografia é muito útil, em especial no contexto de pronto atendimento.

Conhecendo melhor os quadros que exigem a solicitação de exames de imagem como estes, o médico deve garantir um diagnóstico correto ao indicar um centro especializado, com equipamento de ponta e profissionais qualificados para a realização dos exames, como na Clínica Scoppetta. Que tal conhecer mais sobre os exames realizados na SCOPP? Então, confira nossa lista completa de exames de diagnóstico por imagem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.