Diagnósticos por imagem: como funcionam?

Jejum para exames: médica segurando maçã e fita métrica
Jejum para exames: cuidados e dicas essenciais
23 de dezembro de 2021

Diagnósticos por imagem: como funcionam?

diagnósticos por imagem: doutora mostrando radiografia para paciente

Os exames utilizados para diagnósticos por imagem possibilitam a observação das estruturas internas do corpo, auxiliando no diagnóstico médico. Considerando que nem sempre é possível identificar uma doença por meio do exame clínico ou laboratorial, os diagnósticos por imagem são solicitados para confirmar ou descartar possíveis alterações.

Feitos de forma não invasiva, os exames são de grande ajuda para os médicos, levando informações detalhadas. Atualmente, existem diferentes tipos de técnicas utilizadas para os diagnósticos por imagem. A seguir, preparamos um artigo com as principais informações sobre este assunto.

Por isso, para conhecer os principais exames de medicina diagnóstica, continue a leitura conosco!

O que são exames de diagnósticos por imagem

O exame de diagnóstico por imagem é um procedimento ou técnica que permite a visualização de imagens de órgãos e tecidos do corpo. No entanto, sem a necessidade de qualquer método invasivo. De forma prática, os diagnósticos por imagem obtêm fotos ou vídeos das estruturas internas do corpo.

Para que isso seja possível, a medicina diagnóstica conta com diferentes tecnologias, como raios-x, a captação de ondas sonoras e radiofrequência. Em muitos casos, o exame pode ser combinado com outros recursos, como o uso de contrastes e a tecnologia 3D favorecendo as imagens ou viabilizando a realização do procedimento.

Com os exames de diagnósticos por imagem é possível identificar traumatismos, hemorragias, características de um órgão, condições de alguns tecidos, obstruções em veias e artérias e mesmo a presença de nódulos e tumores, muito eficaz para o diagnóstico de cânceres.

Por esse motivo, os especialistas das mais diferentes áreas médicas têm nos exames de diagnósticos por imagem grandes aliados. É por meio deles que se torna possível conhecer a anatomia de um indivíduo, investigando condições clínicas, obtendo diagnósticos ou realizando o acompanhamento de doenças pré-existentes.

Com a ajuda dos diagnósticos por imagem, o médico pode entender o que ocorre dentro do corpo de forma simples, prática e rápida, realizando a investigação completa sem a necessidade de procedimentos invasivos.

Para que servem os exames nos diagnósticos por imagem?

Os exames de diagnósticos por imagem são usados para investigar as áreas internas do corpo, identificando padrões e também anormalidades. De acordo com o procedimento utilizado, o médico pode ter imagens estáticas ou em movimento.

As diferentes aplicações para os exames são feitas como forma de obter informações preciosas para avaliar tratamentos, constatar o impacto de lesões e auxiliar no diagnóstico de diferentes doenças.

Tipos de exames de diagnósticos por imagem

O diagnóstico por imagem conta com diferentes exames para identificar as mais variadas doenças, confirmar o sucesso de tratamentos ou excluir possíveis problemas. A seguir, conheça os exames de diagnósticos por imagem mais utilizados.

Raio-X

O exame de raio-X, também conhecido como radiografia, é um dos exames de diagnóstico por imagem mais populares e convencionais. Direcionado para a região do corpo, o raio-x registra as imagens que pretendem ser investigadas diretamente por meio digital.

Com imagens em 2D (duas dimensões) feitas a partir de radiação ionizante, o raio-x é muito útil para investigar estruturas ósseas, considerando que mostra com maior nitidez o tecido ósseo. Contudo, o exame também é utilizado para avaliar órgãos como o pulmão.

Isso é feito como forma de avaliar sua eficiência, constatando a presença de lesões, acúmulo de líquidos e outras condições que podem comprometer o bom funcionamento do pulmão. Ao utilizar o contraste, é possível investigar também quadros de refluxo gastroesofágico, assim como outras condições gastrointestinais.

Ainda que seja usada a radiação ionizante para o raio-x, essa radiação é relativamente baixa e, quando utilizada de forma correta, não gera nenhum problema para os pacientes nem para os médicos responsáveis pelo exame.

Ultrassom

O ultrassom é outro exame de imagem que permite uma ampla gama de aplicações. Sem efeitos prejudiciais à saúde, é uma das maneiras mais econômicas de diagnóstico por imagem, seja qual for a especialidade ou circunstância.

O exame utiliza ondas sonoras no lugar da radiação ionizante. Tais ondas com alta frequência são transmitidas do aparelho para o corpo por meio do gel condutor e, se recuperam atingindo diferentes estruturas no interior do corpo, criando uma imagem.

Outro tipo de ultrassom utilizado é o doppler, técnica diferente em ondas sonoras que permite visualizar o fluxo sanguíneo em artérias e veias. Com risco mínimo, o ultrassom é a primeira escolha de exame de diagnóstico por imagem para gestantes. Contudo, sua aplicação é ampla, beneficiando diagnósticos em emergências, problemas cardíacos, da coluna ou em órgãos.

Densitometria óssea

Assim como no raio-X, a densitometria óssea utiliza a radiação ionizante para obtenção das imagens, em especial, das estruturas ósseas. Neste exame de diagnóstico por imagem são captadas imagens que permitem visualizar a perda de cálcio no tecido ósseo, mostrando assim sua densidade mineral. Por esse motivo, a densitometria é uma técnica muito eficaz para o diagnóstico da osteopenia e osteoporose.

Mamografia

A mamografia é um exame de imagem desenvolvido para realizar uma investigação exclusiva do tecido mamário. Essa técnica é muito comum e utiliza a tecnologia de raio-X para mostrar o contraste entre tecidos saudáveis da mama, formações benignas, cistos e neoplasias, como os tumores.

Atualmente, a mamografia é um dos exames mais importantes para prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Isso é possível pois possibilita a identificação de condições pré-cancerosas e cânceres ainda no começo, contribuindo para o início de um tratamento imediato, menos invasivo e com altas chances de cura.

Tomografia computadorizada

A tomografia computadorizada é um exame semelhante ao de raio-X, utilizando a mesma técnica e criando uma imagem 3D para o diagnóstico. A tomografia utiliza o raio-x para produzir imagens transversais. Assim, o aparelho conta com grande abertura circular para que o paciente se deite em uma mesa motorizada.

Durante o exame, as fontes de raio-x e o detector giram em torno da pessoa, produzindo um feito estreito em forma de leque que passa por uma seção do corpo, criando uma imagem instantânea. O exame consegue fornecer maior clareza que o raio-x convencional, com imagens detalhadas de órgãos internos, ossos, tecidos moles e vasos sanguíneos.

Ressonância magnética

Por fim, a ressonância magnética é um exame de diagnóstico por imagem que utiliza ondas de radiofrequência em campo magnético para sua realização. A tecnologia usada possibilita a criação de imagens precisas de órgãos e tecidos, com alta qualidade. A ressonância é um exame muito eficiente para a avaliação de lesões de articulações e ossos, assim como diagnosticar doenças que envolvem o sistema nervoso central.

Considerando a importância do diagnóstico por imagem, é fundamental buscar uma clínica especializada para realizar estes exames, que conte com qualidade no atendimento e profissionais renomados na área, como a SCOPP Diagnósticos.

Quer colocar seus exames de diagnóstico por imagem em dia? Então, faça seu pré-agendamento online aqui!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.