5 exames de rotina que todo mundo deve fazer para ter a saúde em dia

Exame ultrassonográfico: homem realizando o exame ultrassonográfico com médica
Exame ultrassonográfico: entenda o que é e para o que serve
23 de setembro de 2021
doutor passando gel para ultrassom em mulher grávida
Gel para ultrassom: saiba o que é esse exame e quais os cuidados relacionados
28 de outubro de 2021

5 exames de rotina que todo mundo deve fazer para ter a saúde em dia

exames de rotina: senhora e doutor sorrindo em consulta

O sonho de todo mundo é ter uma vida tranquila, próspera e saudável por muitos anos, não é mesmo? E este sonho não é tão distante como às vezes pode parecer. A medicina preventiva, por meio dos exames de rotina, é um dos pilares do padrão de vida saudável.

Independentemente de idade, sexo ou condições físicas, é importante que todos façam exames de rotina com periodicidade estabelecida pelo médico. Este é o método mais eficaz para se prevenir de doenças e/ou combatê-las ainda em estágio inicial, quando a chance de recuperação é infinitamente maior.

Como você pôde ver, o assunto é extremamente importante. Então, nada melhor que explicarmos detalhe por detalhe. A SCOPP vai abordar os seguintes tópicos neste texto:

  • o que são exames de rotina e qual a sua importância;
  • exames de rotina mais comuns;
  • exames de rotina específicos para cada sexo.

Então, se você quer descobrir algumas dicas valiosas de como ter uma vida saudável, vem com a gente!

O que são os exames de rotina e qual sua importância?

Os exames de rotina são a junção do histórico clínico do paciente com exames laboratoriais e ergométricos. O grande objetivo é realizar diagnósticos precoces para aumentar as chances de recuperação do paciente.

A maior vantagem de se consultar regularmente é ter uma vida mais saudável, com menos preocupações, além da redução de gastos excessivos com tratamentos longos.

A recomendação geral é que se o paciente tiver fatores de risco, antecedentes ou histórico familiar, comece a se consultar anualmente a partir dos 25 anos. Caso contrário, a sugestão é que comece os exames de rotina desde os 35 anos.

Exames de rotina mais comuns

Existem vários exames de rotina que podem ser solicitados pelos médicos. Agora iremos citar e explicar alguns dos principais. Continue a leitura!

Hemograma

Um dos exames de rotina mais comuns e solicitados pelos médicos. Em linhas gerais, ele analisa a quantidade de glóbulos vermelhos (distribuição de oxigênio pelo corpo e recolhimento de gás carbônico), glóbulos brancos (células de defesa) e plaquetas (coagulação) no sangue do indivíduo.

Essa análise possui diversas finalidades, tais como: confirmar ou questionar um diagnóstico, monitorar algum tratamento e saúde do paciente ou se há alguma alteração no organismo do indivíduo.

Não existe qualquer tipo de contraindicação para a realização do hemograma e ele é capaz de detectar doenças como: anemia, leucemia, policitemia, infecções virais ou bacterianas e até alergias.

O exame dura aproximadamente 10 minutos e os únicos pré requisitos são não ingerir bebidas alcoólicas 72 horas antes do exame, evitar exercícios físicos na véspera e comparecer ao laboratório com sua identidade. Durante o agendamento, é válido perguntar sobre o jejum, já que varia de acordo com o tipo sanguíneo.

Colesterol

Mede a quantidade dessa molécula e de seus subtipos na circulação. Por mais que seja um dos principais fatores relacionados a infartos e derrames, é essencial para nossa sobrevivência, pois auxilia na produção de hormônios e na construção de membranas celulares (transporta substâncias essenciais ao metabolismo celular).

Portanto, é importante realizar o exame para identificar o nível de HDL, conhecido como “colesterol bom”, e de LDL, conhecido como “colesterol ruim”. Por tabela, também será avaliado a quantidade de triglicérides (tipo de gordura) presente no corpo.

Se o nível de LDL estiver muito alto, o médico pode recomendar uma mudança drástica no estilo de vida do paciente para diminuir o risco de entupimentos nas artérias e doenças cardiovasculares.

O procedimento é parecido com o hemograma. Ou seja, o jejum pré-exame deve ser combinado previamente com o médico e os pré requisitos para a realização são não ingerir bebidas alcoólicas 72 horas antes do exame e evitar exercícios físicos na véspera.

A periodicidade varia conforme a necessidade de cada paciente e a solicitação de cada médico, porém, em linhas gerais, é recomendado exames anuais a partir dos 30 anos.

Glicemia

É considerado o principal exame para diagnosticar diabetes. Também identifica irregularidades presentes na circulação sanguínea dos pacientes. E um ponto de atenção é que pode ocorrer uma pequena confusão entre os exames de glicose e glicemia.

Eles são o mesmo exame, mas a confusão acontece porque o exame de glicemia mede a dosagem da glicose no sangue, responsável por fornecer energia aos organismos vivos e funcionamento de todos os tecidos e órgãos do corpo humano.

A glicose é regulada por nossos hormônios e outros mecanismos biológicos. Quando está desequilibrada, configura-se o quadro de diabetes, podendo ser o tipo 1 ou tipo 2.

A primeira categoria é caracterizada por deficiência hereditária ou adquirida na produção de Insulina, principal hormônio regulador da glicemia. Já a segunda é quando há insulina suficiente ou até elevada, mas o controle dos níveis de glicemia não consegue ser realizado de forma adequada.

A última é desenvolvida ao longo do tempo por maus hábitos alimentares e/ou sedentarismo.

Tireóide

A tireoide é uma glândula localizada em frente a laringe e sua função é ajudar no controle do metabolismo, produzindo hormônio T3 e T4. A desregulação desses hormônios pode acarretar em mudanças consideráveis no peso, memória, crescimento e desenvolvimento, humor, concentração.

O exame de hormônio tireoestimulante (TSH) é responsável por avaliar a tireóide e constatar se há um quadro de hipotireoidismo (produção de hormônios menor do que o necessário) ou hipertireoidismo (produz mais hormônios do que é necessário).

Essa avaliação permite saber quais são as possíveis causas e se os tratamentos que estão sendo realizados estão surtindo efeito.

Os principais sintomas do hipotireoidismo são:

  • depressão;
  • desaceleração dos batimentos cardíacos;
  • intestino preso;
  • menstruação irregular;
  • diminuição da memória;
  • cansaço excessivo;
  • dores musculares;
  • sonolência excessiva;
  • pele seca;
  • queda de cabelo;
  • ganho de peso;
  • aumento do colesterol no sangue.

Já do hipertireoidismo são:

  • dificuldade de dormir;
  • aceleração dos batimentos cardíacos;
  • intestino solto;
  • agitação;
  • muita energia, apesar de muito cansaço;
  • queda de cabelos;
  • calor e suor exagerado;
  • menstruação irregular.

Pressão arterial

A hipertensão é responsável por grande parte das mortes causadas por doenças cardiovasculares. O principal problema referente à alterações da pressão arterial é que muitas vezes não apresenta sintomas.

Portanto, é necessário medir a pressão constantemente para identificar o problema o quanto antes. A maneira mais comum de constatar hipertensão é com o auxílio de um esfigmomanômetro, aparelho que comprime o braço ao mesmo tempo em que o médico toca a artéria com o estetoscópio.

Para resultados mais precisos e completos, é indicado realizar exames como: tomografia cardíaca computadorizada, ultrassom das carótidas, proteína C reativa, dosagem de lipoproteína e monitorização ambulatorial da pressão arterial (MAPA).

O último consiste na instalação de um aparelho no paciente para monitorar a pressão arterial a cada 20 minutos durante 24 horas seguidas. O registro é feito enquanto o paciente realiza suas atividades habituais e também durante o sono.

Não é necessário fazer jejum e o resultado dura entre 4 e 7 dias para ficar pronto. A única restrição é não tomar banho durante o período do exame já que o aparelho não deve ser retirado do braço e tampouco pode ser molhado.

Exames de rotina específicos para cada sexo

Os exames que falamos até agora podem ser considerados tanto para homens quanto para mulheres. Porém, devido às diferenças entre o organismo feminino e o masculino, existem exames de rotina específicos para cada sexo.

Exames de rotina femininos

Exames de rotina masculinos

  • exame de próstata;
  • autoexame testicular;
  • colonoscopia;
  • laboratoriais hormonais.

Como você pôde ver, o hábito de realizar exames de rotina regularmente pode salvar vidas. Várias pessoas só vão ao médico quando estão doentes, e este é um hábito que a SCOPP Diagnósticos deseja mudar por meio da conscientização, cuidado e informação.Para isso, nos siga no Facebook e Instagram para ter acesso a mais conteúdos que podem mudar sua vida!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.